TODA CRIANÇA GOSTA DE BRINCAR E DE LER.

SEJA BEM-VINDO AO SITE DE LEITURA DA TURMA DO GUARANÁ. AQUI VOCÊ ENCONTRA HISTÓRIAS EM QUADRINHOS, CONTOS, DESENHOS E MUITA DIVERSÃO!

sexta-feira, 27 de julho de 2012

PAULINHA, BOLACHA E TAMPINHA em: PULANDO AMARELINHA

Olá!
Seja bem-vindo ao blog.
Hoje, trouxe uma história e dois desenhos bem bonitos, que fala sobre brincadeiras de crianças.
Quem já não pulou amarelinha?
Paulinha, Bolacha e Tampinha aproveitaram o dia ensolarado para brincar, e tiveram uma grande surpresa.


Pulando Amarelinha

       Paulinha estava sentada no banquinho da praça, comendo deliciosos amendoins, esperando Tampinha para pular amarelinha, uma brincadeira muito divertida.
       Para iniciar, tem que jogar uma pedra no primeiro quadrado, mas procura daqui, procura dali, e nada de achar. Então, Paulinha teve a brilhante idéia de jogar amendoim em vez de pedra. Quando jogou o amendoim, eis que surgiu do canteiro de flores, um esquilo. Este pegou o amendoim e saiu correndo para cima da árvore.
       - Veja, que faminto! – exclamou Tampinha.
       - Tadinho... Viu como correu rápido com o amendoim! – observou Paulinha.
       Bolacha estava chegando, e viu as meninas conversando, então falou:
       - Olá, amigas. O que estão fazendo? – ela perguntou.
       - Estamos tentando pular amarelinha – respondeu Tampinha.
       - Mas, por que não pulam? – Bolacha perguntou.
       - É que tem um comilão pegando os amendoins que jogo na amarelinha – respondeu Paulinha.
       - Vamos jogar uma pipoca, então! – disse Tampinha.
Quando a pipoca caiu na amarelinha, surgiu de trás da moita dois macacos. Um agarrou a pipoca, e outro tomou o saco da mão de Tampinha.
       - Que é isso? É o zoológico em fuga? – perguntou Bolacha às amigas.
       - Desse jeito não vamos pular amarelinha! – disse Paulinha zangada.
     Bolacha tinha algumas avelãs no bolso, e jogou na amarelinha. O esquilo desceu rapidamente da árvore e pegou-a.
        - Gente, assim não dá! Vamos caçar uma pedra. Não é possível que não haja nenhuma.
       E procuraram daqui e dali, e nada. Só tinha pedras grandes como uma bola. Então, Tampinha Jogou umas jujubas, e apareceram várias formigas gigantes e as levaram, e também tinha um tamanduá correndo atrás delas.
       Por fim, Paulinha jogou todos os amendoins na amarelinha, e para a surpresa geral, surgiu de trás da velha jaqueira um elefante, que sugou todos os amendoins com sua tromba.
       - É... Pelo visto trata-se de uma fuga do zoológico, mesmo – concluiu Bolacha.
       - Vejam, amigas. Tem muitas pedras de obra lá na esquina! Podemos pegar algumas! – exclamou.





       As meninas finalmente acharam pedras para jogar na amarelinha, e foram brincar. A brincadeira estava muito divertida. As meninas jogavam as pedras e pulavam com muita alegria.  Mas aconteceu uma coisa muito interessante, e elas tiveram que parar a brincadeira para observar.
     - Oh, não! Todos os bichos famintos estão vindo para cá. Eu não tenho mais amendoins – disse Paulinha.
       - Minha pipoca e jujubas acabaram! – disse Tampinha.
       - Nem eu tenho mais avelãs! – disse Bolacha enfiando a mão no bolso.
     Os bichos tinham fugido do zoológico, e juntos andavam na praça em protesto,  segurando uma placa que dizia “ALIMENTE OS ANIMAIS”.

FIM



Os bichos fugiram do zoológico e estavam famintos, mas não é correto dar comida aos animais fugidos. O correto é chamar o Corpo de Bombeiros ou a Polícia Florestal da sua região.


Também não podemos alimentar os animais silvestres, como os micos que se aproximam das casas, porque estes se acostumam mal, e não procuram mais os alimentos na mata, como deve ser.



Até a próxima postagem, no domingo, 
quando trarei mais uma historinha para você.

Grande abraço!


Paulo Alves




4 comentários:

Rafael Fernandes disse...

Ficou demais a historinha, e a placa que macaco está segurando:não alimente os animais, eles só tiraram o não!
Ficou muito legal!
Abraços!

Paulo Alves disse...

Eu também achei a história muito legal.
Hoje em dia, muitas pessoas moram dentro de reservas ambientais e alimentam os animais, o que nem sempre dá certo.
Ontem mesmo, no Rio de Janeiro,um morador envenenou alguns micos, que morreram. Pobrezinhos...
Vamos proteger os animais!

Grande abraço!

Blog do Paulo Gibi disse...

Oi Paulo Alves, adorei a história. Vou colocar no blog amanhã para divulgação. Abs. Paulo.

Paulo Alves disse...

Oi, Paulo Gibi.
Esteja à vontade. Este espaço é seu.
Também gostei muito da historinha.
Abraço!